Quinta, 22 de fevereiro de 201822/2/2018
44 99850-7036
Céu limpo
19º
19º
27º
Perola - PR
Erro ao processar!
anuncie
SAÚDE
Ações do Governo do Estado fortalecem saúde no Noroeste
processo de certificação das unidades de saúde
Redação Pérola Online News Pérola - PR
Postada em 09/12/2017 ás 14h05
Ações do Governo do Estado fortalecem saúde no Noroeste

Ações do Governo


Ações do Governo do Estado fortalecem saúde no Noroeste 



O Governo do Paraná promoveu nesta sexta-feira (8), em Paranavaí (Noroeste), mais uma etapa do processo de certificação das unidades de saúde que se destacaram no atendimento à população ao longo de 2017. Desta vez, 14 unidades de saúde da região foram contempladas com selos de qualidade, sendo quatro na categoria prata e 10 na categoria bronze.


De acordo com o secretário estadual da Saúde, Michele Caputo Neto, a conquista destes selos deve ser motivo de orgulho por parte dos profissionais de saúde. “Tudo isso é um reconhecimento ao trabalho de excelência que vem sendo desenvolvido por esses heróis da saúde pública. Uma homenagem a estes verdadeiros servidores públicos, que se empenham tanto em prol da saúde do cidadão”, disse.


Caputo Neto ressalta que o fortalecimento da atenção primária tem sido prioridade do Governo do Estado, sobretudo pela importância que tem dentro de toda a rede de saúde. “Oferecendo atendimento de qualidade e resolutivo nos bairros, conseguimos melhorar significativamente os indicadores de saúde. Isso acontece porque mais de 70% dos problemas de saúde da população podem ser resolvidos na base do sistema”, afirmou.


Além de melhorar a estrutura física das unidades, a Secretaria de Estado da Saúde tem apoiado os municípios com capacitações e cursos, promovendo a educação permanente dos profissionais. E o projeto de tutoria está inserido neste contexto como parte do programa Apsus - de qualificação da atenção primária.


CAPACITAÇÃO – O superintendente de Atenção à Saúde, Juliano Gevaerd, explica que a tutoria veio para complementar o processo de mudança no modelo de atendimento, iniciado a partir das oficinas temáticas do Apsus, que abordaram desde o atendimento pré-natal até a saúde do idoso. Mais de 38 mil profissionais participaram deste movimento.


Gevaerd afirma que desta forma foi possível aplicar os conceitos teóricos na rotina de trabalho das equipes. “Para se ter ideia, iniciamos este projeto com oito unidades de saúde. Agora, três anos depois, temos 912 equipes envolvidas em todo o Paraná. Mais que um aumento no número de unidades, temos visto um aumento nos índices de satisfação dos usuários. E isso faz toda diferença”, disse o superintendente.


TUTORIA – Responsável pelo projeto de tutoria nos municípios de abrangência da 14ª Regional de Saúde, Isabel Cristina Vasconcelos destaca que a motivação dos profissionais foi decisivo para o sucesso da iniciativa. Segundo ela, os resultados já são visíveis. “Depois de uma avaliação em uma unidade de saúde, ouvi um relato que pra mim foi muito marcante. Um idoso veio me falar que estava fazendo consulta, mas que não estava doente. Foi à unidade apenas para uma consulta preventiva. Isso é algo muito simbólico para nós”, diz.


Através da metodologia de tutoria, técnicos da Secretaria de Estado da Saúde acompanham, orientam e prestam consultoria às equipes das unidades que aderem ao projeto. A base de trabalho são as diretrizes e linhas-guias adotadas pela política estadual de saúde, como a Rede Mãe Paranaense, Rede de Saúde Bucal e a Rede de Saúde do Idoso.


Para se obter a certificação, é preciso atender a mais de 100 itens de qualidade, de acordo com a categoria do selo pleiteado. Além dos selos bronze e prata, há também a certificação de selo ouro - título máximo do projeto de tutoria que até agora só foi conquistado por quatro unidades da região de Maringá.


Também participaram do evento, o diretor da 14ª Regional de Saúde, Nivaldo Mazim; o presidente da Amunpar e prefeito de Paranavaí, Carlos Henrique Rossato Gomes (Delegado KIQ); prefeitos, vereadores, secretários municipais e demais autoridades da região noroeste.
BOX 1
Mais R$ 11 milhões para conclusão de novo hospital, vinculado à Santa Casa de Paranavaí


Outro destaque entre as medidas para a área da saúde na região Noroeste foi a autorização dada pelo governador Beto Richa, nesta semana, de repasse de R$ 11 milhões para a segunda fase das obras da Unidade Morumbi, vinculada à Santa Casa de Paranavaí. Com isso, estão garantidos os recursos necessários para a conclusão da obra, aguardada há mais de 15 anos pela comunidade da região. Ao todo, o investimento estadual vai chegar a R$ 20 milhões. O convênio para a liberação dos recursos foi assinado nesta sexta-feira, pelo secretário estadual da Saúde, Michele Caputo Neto. “Vivemos um dia histórico. Finalmente temos a perspectiva de abrir mais este importante hospital na região”, disse o secretário.


Os recursos serão repassados em 12 parcelas mensais e já estavam previstos no orçamento deste ano. As obras serão retomadas de forma imediata. A previsão é que o novo prédio seja entregue em 2019, oferecendo atendimento de alta complexidade para todo o Noroeste.


O prefeito de Paranavaí, Carlos Henrique Rossato Gomes, ressalta que a saúde do Noroeste tem muito a ganhar com a implantação de mais este hospital. “Com certeza, quem ganha com isso são os moradores de Paranavaí e dos demais municípios da região”, afirmou o prefeito.


ESTRUTURA – A nova edificação atenderá cerca de 260 mil pessoas de 28 municípios da região. Contará, também, com 130 leitos, dos quais 13 serão de Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Com a implantação da nova unidade, a capacidade de atendimento vai aumentar 75%, considerando toda a nova estrutura. Outro benefício será a ampliação de atuação em alta complexidade, como oncologia e cardiologia, que devem ser integradas no futuro.


Através do programa Hospsus, de apoio aos hospitais públicos e filantrópicos do SUS do Paraná, o Governo do Estado repassa R$ 3,8 milhões ao ano à Santa Casa de Paranavaí para custeio dos serviços.


De acordo com o presidente da Santa Casa de Paranavaí, Renato Platz Guimarães, esta parceria com o governo estadual foi decisiva para que o hospital mantivesse seus atendimentos pelo Sistema Único de Saúde. “Sem o apoio do Estado, certamente a Santa Casa estaria hoje com as portas fechadas”, disse ele.


BOX 2
São Pedro do Paraná recebe nova Unidade de Saúde


No município de São Pedro do Paraná foi inaugurada mais uma nova unidade básica de saúde. A obra contou com um investimento de R$ 474 mil em recursos do Governo do Estado. Além disso, foi repassado R$ 115 mil para compra de mobiliário e equipamentos.
Durante a inauguração, o secretário Caputo Neto anunciou ainda a ampliação de outras duas unidades de saúde na cidade, bem como o repasse de R$ 40 mil em incentivos para aquisição de equipamentos de fisioterapia. “A maior parte dos problemas de saúde da população podem ser resolvidos na atenção primária. Por isso, estamos investindo pesado neste setor, dando suporte às ações de prevenção e promoção da saúde”, afirmou.


A nova unidade de saúde de São Pedro do Paraná fica na sede do município e é referência para um território onde vivem mais de 2,5 mil habitantes. Com instalações modernas, o espaço mantém uma estrutura adequada para a oferta de serviços básicos, como realização das consultas de pré-natal, consultas de enfermagem e de clínica geral, atendimento odontológico, curativos, aplicação de medicamentos, inalação, entre outros.


O prédio também abriga o serviço de vigilância sanitária municipal e serve de base para os agentes comunitários de saúde e agentes de endemias. Para a prefeita de São Pedro do Paraná, Neila de Fátima Fernandes, trata-se de mais uma avanço para a saúde da cidade. “Temos feito muito pela saúde da nossa população. Obras, equipamentos, ambulâncias e mais uma série de melhorias graças à parceria com o Governo do Estado”.


 


Um dos grandes diferenciais desta unidade é a organização dos fluxos de atendimento. De acordo com a chefe do Departamento de Atenção Primária à Saúde, Monique Costa, o novo serviço deve servir de exemplo para toda a rede. “Todos estão de parabéns. Vemos aqui que os fluxogramas de classificação de risco das nossas linhas de cuidado estão afixados na parede dos consultórios. Isso mostra que as equipes estão atentas e preparadas para oferecer assistência adequada e fazer o encaminhamento correto, quando necessário”, afirmou.

FONTE: AEN
O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

500 caracteres restantes

  • COMENTAR
    • Prove que você não é um robô:

© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium